Menina d'Uva Ciste Tinto 2019

15,90 €

Vinho de cor rubi aberta, com aromas de frutas vermelhas frescas, como amoras e framboesas. Na boca é elegante, média com acidez e taninos redondos.

More details

Em Stock

Adicionar à Lista de desejos

Pré-visualizar os custos de transporte
Produtor Produtor: Menina d'Uva
Enóloga: Aline Domingues
Região Trás-os-Montes
Castas 70% de uvas tintas (Bastardo Preta e Negreda maioritariamente) e 30% de uvas brancas (Malvasia, Bastardo Branco, Formosa, Poilta e mais algumas)
Solo Uva é uma aldeia aninhada entre montes, cercada por pombais e, antigamente por muitas vinhas. Este vinho nasceu de pequenas parcelas de uma aldeia vizinha, cultivadas com uma mistura de castas autóctones.
Vinificação As uvas foram encubadas com o bago inteiro durante 4 dias. O fruto foi extraído delicadamente por remontagem e pisado suavemente. Cultura e fermentação natural. Não colado nem filtrado.
Estágio Estágio em inox.
Volume Teor Alcoólico: 13% Volume
Capacidade: 75 cl
Temperatura 15ºC - 16ºC
Harmonizações Peixes gordos grelhados, carnes brancas, pizzas e massas italianas.

De volta à terra
Menina d’uva é o projeto que Aline Domingues iniciou em 2017, quando voltou à terra dos pais, no Planalto Mirandês (Nordeste Transmontano). Trocou Paris por uma vida simples, rural, que sempre a atraiu, com objetivo de cuidar, e de partilhar o maravilhoso património vitícola desta região.

Começou em 2017 com uma pequena produção, numa casa velha que o avô lhe arranjou, sem água, nem eletricidade. No ano a seguir, recuperou pequenas parcelas de vinhas velhas aos habitantes da aldeia, e organizou a adega através de um financiamento participativo. Produziu 2000 garrafas, de maneira natural e integralmente manual.

​Nasceu em França, onde estudou biologia em Paris. Trabalhou em vários laboratórios de investigação da levedura, mas achava mais gratificante vindimar no Beaujolais durante as férias, e fazer uso deste microrganismo na fermentação do vinho. Voltou a estudar e obteve o diploma de engenheira em processos de fermentação em 2017. Foi durante experiências em quintas na Bourgogne, Languedoc, e também em Portugal, que se apaixonou pelo vinho saudável, e tomou consciência da necessidade de proteger o património vitícola inestimável do Planalto Mirandês.

Terroir
As vinhas estão essencialmente localizadas no coração do planalto mirandês, em Uva, uma aldeia abrigada no côncavo das montanhas, onde residem 50 habitantes.

A aldeia é cercada por uma grande concentração de pombais tradicionais, e outrora por muitas vinhas. Infelizmente, a maior parte foi arrancada ou abandonada.

Em 2018, recuperou 3 parcelas de vinhas velhas. Desde esta produção original, adicionaram-se 6 outras parcelas (3 hectares de vinhas no total), que se estendem também às aldeias vizinhas.

Castas Nativas
As vinhas têm entre 40 e 100 anos de idade, e foram plantadas com uma mistura de castas tradicionais da região.

Estão principalmente plantadas em solos xistosos e de quartzo, que favorece a infiltração profunda das raízes a contentar-se com os escassos 300 mm de chuva anual. Algumas parcelas repousam nas raras coberturas sedimentares da região, solos menos profundos, mas de mais alta fertilidade, no que respeita à drenagem, retenção e circulação da água.

Na terra fria do planalto, o clima é ritmado por longos invernos frios e verões quentes (sendo esta uma das razões para a sua denominação). Entre o dia e a noite, as grandes amplitudes térmicas permitem uma maturação lenta das uvas e o seu enriquecimento aromático.

Estas variedades de vinhas muito antigas, estão perfeitamente adaptadas a este tipo de terroir, e permitem produzir vinhos singulares e únicos.

Favorecer a vida do solo
A agricultura é biológica, sem produtos de sínteses, usando plantas e composto próprio. O modo de agricultura tem como objetivo estimular a vida do solo, através do restabelecimento de uma cobertura de solo, composta por leguminosas e gramíneas, que permite aumentar a matéria orgânica disponível, e proteger a vinha do fenómeno de desertificação do solo.

Preservar a pureza dos vinhos
Na adega, as uvas chegam inteiras nas cubas (para os tintos) e são prensadas lentamente com uma prensa manual vertical (para o branco e o rosé). Os vinhos fermentam naturalmente, sem adição de levedura, nem aditivos, com muito pouco, ou nenhuns sulfitos.

Os vinhos são elevados em borras finas durante o inverno, principalmente em cuba de inox, e a seguir engarrafado manualmente, por gravidade, sem colagem, nem filtração.

Seco Doce
Sem madeira Estágio barrica
Leve Encorpado
Beber já Para a cave

Sugerimos outros produtos em que possa estar interessado!

Utilizamos cookies. Ao continuar a navegar, assumimos que concorda com o seu uso. OK

Subscreva a nossa Newsletter



Subscreva a nossa Newsletter



A Wineclick irá utilizar a informação que fornecer neste formulário para entrar em contato consigo no âmbito das suas atividades comerciais e tendo em vista a finalidade de marketing. Por favor, confirme se podemos entrar em contato consigo por email selecionando o campo em baixo:

x Já se vai embora?

Ganhe 10% desconto na sua primeira compra ao registar-se na nossa Newsletter!

Fazer já o registo!
x Não perca esta oferta!

Ganhe 10% desconto na sua primeira compra ao registar-se na nossa Newsletter!

Fazer já o registo!